POÇO DE ÁGUA – Porque e como fazer?

PENTAX Image

POÇO DE ÁGUA – Porque e como fazer?

A diminuição da disponibilidade da água superficial tratada, seja pela dificuldade do tratamento decorrente de sua qualidade ou pelo aumento da demanda em relação à oferta (consequência do aumento da urbanização acelerada e não planejada, assim como da produção agrícola), tem ocasionado, pela população, a “descoberta” da perfuração de poço para captação da água subterrânea.

A importância e o potencial da água subterrânea no contexto hídrico são evidenciados quando se avalia a disponibilidade das fontes de água doce no mundo: 97% de água subterrânea e, apenas, 3% representado pela água superficial (rios, lagos e afins)!

A captação da água subterrânea pelo Homem é novidade? Não. Registros históricos indicam que o exército egípcio construiu 14 poços em 2.100 aC. Calcula-se que, nos últimos 30 anos, foram perfurados mais de 300 milhões de poços para a captação deste recurso hídrico no mundo e que 50% da população mundial consome exclusivamente água subterrânea.

A importância econômica deste bem mineral (água subterrânea) somente é superada pelo petróleo, sendo assim, há algum tempo, chamado de ouro azul.

A captação deste recurso hídrico, em especial nas grandes cidades como São Paulo, é uma obra complexa e regida por legislação e normas específicas, com valor cada vez maior, podendo chegar a centenas de milhares de reais. Para piorar, as empresas que perfuram poços não dão garantia de obter a tão preciosa água ao final do projeto, apesar de cobrarem a conta da obra!

Entretanto, quando o projeto de captação apresenta sucesso, o retorno econômico é grande e ocorre em um prazo menor que 2 anos. Isso graças ao valor, cada vez mais crescente, da água tratada pelas concessionárias.

Se é assim, como proceder para captar este ouro azul?

Usualmente, as pessoas buscam uma ou duas empresas de perfuração na internet e “pimba”, resolvido… pois dificilmente os vendedores irão dizer que você não deve perfurar o poço.

Entretanto, contratar uma empresa para perfuração sem ter um estudo e projeto prévio do poço é igual a contratar uma empresa para construir um prédio nestas mesmas condições: a empresa irá fazer um prédio qualquer conforme as normas vigentes, sem, contudo, que você saiba, realmente, se tem a necessidade do prédio (bastaria uma casa, por exemplo), ou, muito menos, se poderá usufruir da edificação ao final, por estar em zoneamento que não permite implantar seu negócio. Eles simplesmente irão fazer o prédio/poço conforme as normas técnicas.

Já temos a cultura que é “mais barato e menos arriscado” contratar um projeto prévio de um prédio, evitando, assim, os riscos supracitados. Entretanto, para perfurar um poço, ainda teimamos em contratar a obra de forma direta sem, ao menos, efetuar um estudo prévio.

Apesar do potencial risco futuro à saúde dos consumidores da água a ser explotada pelo poço planejado, quando da captação e uso dos recursos hídricos subterrâneos, mesmo que imprescindível, cometemos o erro de não contratar um estudo e projeto prévios de forma a observar aspectos técnicos e legais  e possibilitar o sucesso do empreendimento.

O estudo a ser contratado deve responder 5 questionamentos básicos:

Qual sua necessidade de água?

Muitos clientes me procuram para perfurar um poço tubular profundo (o popular “poço artesiano”), com alto investimento e risco associado, mas, na verdade, não precisavam do poço.

Pois é, quando dos diversos trabalhos realizados nos meus mais de 20 anos de carreira, identifiquei vários clientes que já tinham a oferta de água necessária para seu consumo. Entretanto, tinham a percepção da falta de água devido a problemas associados à gestão do uso da água: desperdício, rede de distribuição e sistema de armazenamento inadequados, perdas e vazamentos, etc.

Qual o potencial de se obter água subterrânea em sua área?

A caracterização hidrogeológica prévia da área, com a avaliação do potencial hidrogeológico, é fator de sucesso na captação da água subterrânea através de poços tubulares profundos. Este estudo  indicará as chances de sucesso do empreendimento, vazão média potencial do futuro poço e fornecerá subsídios à locação (definição do ponto de perfuração) e do projeto do mesmo, entre outros fatores.

Quais os impedimentos e premissas legais a serem observados?

A captação dos recursos hídricos é regulamentada por legislação a níveis Federal, Estadual e Municipal e normas técnicas específicas para o projeto, e devem ser observadas.

Nos grandes centros urbanos, como São Paulo, por exemplo, ainda existem restrições técnicas e legais adicionais decorrentes da ocorrência de áreas contaminadas.

Qual o melhor ponto para perfurar o poço?

Uma vez definido que a área tem potencial para a captação da água subterrânea e que não existem restrições legais, onde devemos furar?

O armazenamento e escoamento da água subterrânea no subsolo depende, principalmente, de duas características do subsolo: porosidade, que é o número de espaços vazios (poros, fraturas, etc.) presentes nas rochas do subsolo e, a permeabilidade, que é o quanto esses espaços estão em comunicação entre si e permitem o escoamento da água.

O melhor local para perfurar é aquele que apresenta as melhores características de armazenamento e escoamento da água, definido através do estudo hidrogeológico. Este estudo, sempre que possível, deve conter uma investigação geofísica para caracterização de estruturas preferenciais de fluxo da água e do melhor ponto de perfuração, bem como a profundidade prevista de captação da água.

Qual o projeto básico do poço e como contratar a empresa de perfuração?

Com base nas informações anteriores e, considerando as normas técnicas de perfuração e construção de poço para a captação de água, é elaborado o projeto básico construtivo do mesmo.

Este estudo irá definir os itens que compõe o projeto de perfuração e instalação do poço, bem como a profundidade final prevista, possibilitando a cotação em padrão único por empresas capacitadas para o projeto, para posterior avaliação e comparação necessárias para a eleição do vencedor.

Sem um projeto prévio, como é possível contratar algo que não sabe o que vai ser? Como comparar as propostas recebidas, sem um padrão, como é possível compará-las e verificar a melhor? Ainda mais por pessoas que nunca viram um projeto de perfuração?

Deve-se ser salientado que na contratação da perfuração de um poço sem um projeto prévio, o contratante estará “assinando um cheque em branco”, já que não saberá, sequer, a profundidade final do poço e, consequentemente, o preço.

Assim, o estudo e o projeto de captação da água subterrânea fornecem ao cliente subsídios na tomada de decisão de executar ou não o poço, bem como informam como e onde perfurar, além de fornecerem subsídios para a melhor contratação dos serviços necessários ao empreendimento.

Concluindo, aumente as chances de sucesso de seu projeto de captação da água subterrânea e não corra riscos desnecessários contratando estudo hidrogeológico e projeto de poço antes de perfurar!

 

MARCELINO & ASSOCIADOS

[email protected]

/ Blog da Marcelino

Compartilhe esse post

Sobre o Autor

Comentários

Sem nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu email não irá aparecer no comentário Os campos destacados são obrigatórios *